Whatapp no Celular

Deixei de usar o WhatsApp por um mês, e isto é o que aprendi

Postagem original do jornal El Pais, que por sinal tem ótimas matérias: Deixei de usar o WhatsApp por um mês, e isto é o que aprendi.

Ao apagá-lo, seus amigos continuam enviando mensagens. Ao voltar a usá-lo, abandonei maus hábitos

Em setembro, 900 milhões de pessoas em todo o mundo usavam o WhatsApp. Quase tanta gente quanto a população da África. A Espanha é o país da Europa no qual mais se usa o aplicativo. Sim, por mais que que escrevemos de tecnologia ou falemos de Snapchat, Telegram ou Signal, nada se compara, nem de longe, à mãe de todos os aplicativos de mensagens.

Nunca gostei muito do WhatsApp. Em parte porque sinto que ele corrompeu o que considero ser o melhor da internet: a capacidade de nos fazer voar, de nos levar a descobrir um pouco melhor a terra indômita que existe além do nosso bairro. Quando comecei a navegar nos anos 1990, achei fascinante o mundo que se abria na tela do computador. Na época, estudava jornalismo e passava horas visitando sites tão exóticos como o do Partido Comunista dos Estados Unidos, escutando emissoras de rádio em idiomas que não entendia ou lendo blogueiros com os quais, em alguma ocasião, acabei bebendo algo num bar. leia mais